TUCÍDIDES EM PORTUGAL

Raul Miguel Rosado Fernandes

 

Para ler o artigo, clicar em

Tucídides em Portugal.pdf (103647)

^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^

ELOGIO FÚNEBRE

de Péricles

(Extracto de "História da Guerra do Peloponeso", de Tucídides - Edições Sílabo, Lda)

Para ler o artigo, clicar em:

Elogio fúnebre.pdf (49566)

*******************************************************************

 

REVOLUÇÃO

Por Tucídides

Foi tremendamente sangrenta a marcha da revolução, e, por ser uma das primeiras a ocorrer, a impressão causada foi enorme. Mais tarde, pode dizer-se, todo o mundo helénico se achou em convulsão. Todas as lutas eram desencadeadas, pelos chefes populares, com a finalidade de chamar os Atenienses, e, pelos dos aristocratas, para facilitar a entrada dos Espartanos.

Para ler o artigo, clicar em:

Revolução.pdf (54561)

wwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwww

PÉRICLES E A PERSPECTIVA DE GUERRA COM ESPARTA

Tucídides

Nesta passagem da História da Guerra do Peloponeso, Péricles desenvolve o que poderíamos designar por um "Estudo de Situação Estratégico", abrangendo todas as implicações de um possível conflito com os Peloponésios liderados por Esparta.

Para ler o artigo, clicar em

Péricles perspectiva guerra com Esparta.pdf (157684)

********************************************************************

AS MURALHAS DE ATENAS – O “ESCUDO ANTIMÍSSIL” DA ANTIGUIDADE

Tucídides

Tucídides, na sua História da Guerra do Peloponeso, conta-nos as condições em que os Atenienses decidiram, em 479 aC, reconstruir as muralhas de Atenas destruídas durante a guerra com os Medas. Sendo uma medida defensiva, foi entendida por Esparta e outros Estados helénicos como uma vantagem demasiado elevada - algo de comparável a um "escudo antimíssil" do nosso tempo. Os sublinhados são da nossa responsabilidade.

Para ler o artigo, clicar em

Muralhas de Atenas.pdf (235722)

********************************************************************

O estado da Grécia, desde os mais remotos tempos até ao início da Guerra do Peloponeso

Tucídides

Tucídides, um Ateniense, escreveu a história da guerra, entre os Peloponésios e os Atenienses, iniciando o seu trabalho logo que se começaram a guerrear, convicto de que seria uma guerra memorável, mais merecedora de relato do que todas as outras anteriormente travadas.

Para ler o artigo, clicar em

Grécia até início Guerra Peloponeso.pdf (988380)

sssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss

DIÁLOGO MELIANO

Tucídides
 

Diálogo Meliano é uma passagem da História da Guerra do Peloponeso, de Tucídides, respeitante ao 16.º ano da guerra (416 a.C.) e constitui um dos episódios da obra mais conhecidos e estudados, sobretudo nos cursos de Ciência Política. Configura um dos exemplos mais crus do confronto entre o Liberalismo e o Realismo, no âmbito das Relações Internacionais. A peça ficou conhecida porDiálogo, dado que Tucídides lhe deu essa forma teatral, o que só valoriza o texto.

Para ler, clique em:

DIÁLOGO MELIANO.pdf (149,6 kB)

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

Contactos

A BIGORNA
Granja - V. N. Gaia

© 2015 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode